quarta-feira, 24 de maio de 2017

somos outono




Agora eu sei que nem sempre quem nos agarra quer ficar connosco. Agarraste-me numa noite de chuva, mas não quiseste que permanecesse nos teus dias de sol. Eu que sempre fui verão.  Tu que sempre te assumiste como inverno. É talvez por isso que somos tão diferentes, mas encaixamos-nos tão bem ao mesmo tempo. Eu sei e tu sabes que quando é verão eu sinto saudades do inverno. E só tenho pena que gostes tanto da chuva e da trovoada e não ligues muito a praia, nem a sol. Mas o que torna tudo isto mais incrível é que te conheci numa noite de chuva, mas abafada. Quase como se fosse outono. Numa estação onde ambos sabíamos que nunca poderíamos permanecer porque o outono é uma estação de transição.

Sem comentários: